Kitsch é Cafona ? – Por Marcio Henriques

Marcio Henriques

Você compraria para decorar a sua casa uma estátua dourada e branca do Michael Jackson com o macaco de estimação dele ?

Na sua opinião isso seria :

a) brega

b) cafona

c) kitsch

Se marcou todas as opções anteriores acertou. Todas são de uma forma ou de outra, sinônimos. E estão presentes na arte, no design, na música, na moda, no entretenimento …

Estou procurando aqui em casa um livro daquela coleção “Debates” sobre o Kitsch, para falar mais sobre esse fenômeno, mas não estou encontrando. Queria ter certeza absoluta que anões de jardim, pinguins de geladeira, estátuas de garças e flamingos, aqueles quadros abstratos de fundo amarelo que vendiam nos corredores do Conjunto Nacional de Brasília, garrafas de Coca-cola, Che Guevaras, Charlie Chaplins, Michael Jacksons são todos mesmo “Kitsches”.

Será que aquelas imagens meio religiosas, meio eróticas, meio violentas, pintadas nas fachadas das casas de São Jorge lá no meio da Chapada, e que tanto impressionaram meu irmão Renato, são obras de arte ?

Quem tem autoridade para dizer que sim ou que não ? Arrisco uma opinião mesmo sem o meu livro ?

Bom, quem já estudou um pouco da História da Arte já sabe sobre Marcel Duchamp e Andy Warhol. Talvez já tenha lido um pouco de filosofia e escutada falar de Foucault, Lyotard e o pós-modernismo. Um termo mais abrangente, mais genérico e mais flexível para todas essas obras e expressões artísticas seria o “Pop”. Particularmente classificaria como um “Pop Contemporâneo”.

Mas realmente não é tão fácil separar ou agrupar assim as coisas … Penso até que valeria a pena continuar a conversa e escrever um outro artigo sobre o assunto. Pode ser até que role.

Por exemplo, observe bem essa peça de design abaixo :

Na sua casa não ficaria bem, mas em um filme do Tarantino ou do Jodorowsky talvez fizesse sentido não é mesmo ?

Dependendo do contexto e do arranjo, um objeto, uma obra de arte kitsch pode sim até ser cool e divertida. Pode ter seu papel de destaque e ter o seu valor.

Outro dia, enquanto assistíamos na redação do Cultura Alternativa um programa sobre design no canal Arte 1, que mostrava alguns mega apartamentos muito interessantes em SP e RJ, o proprietário de um deles mostrava no meio de uma vasta coleção de arte e decoração bem eclética, uma dentadura e escova de dentes gigante, obviamente objetos baratos e sem pretensão artística, e que mesmo descartáveis possuiam um valor, um senso de humor intrínseco mas que só se destacavam no contexto sofisticado em que se encontravam.

Mesma coisa quando o Philippe Starck, arquiteto e designer Francês, criou uma coleção de banquetas em plástico no formato de anões de jardim para a Kartell, uma empresa de móveis digamos “purista” quanto ao design de suas peças e nem um pouco descartável pois custa mais ou menos uns 1.700 paus cada uma.

E mais genial ainda foi quando o Banksy, street artist anônimo inglês, conseguiu pendurar sorrateiramente alguns quadros “alterados” entre exposições famosas de alguns museus americanos. Foi sensacional !

Dessa mesma geração vejam as obras de artistas como Gary Baseman, , Camille Rosa Garcia, Mark Ryden, Tim Biskup, dentre outros … todas parecem que vieram do estilo “Lowbrow” americano (mais ou menos o nosso “naive”, mas com guitarras, sangue e gasolina). Não é uma “evolução” das pinturas de São Jorge ? Não lembram a obra de Elias Zoccoli, na galeria Sonhos e Pesadelos, na redação do Cultura Alternativa ?

Já na arquitetura é preciso cuidado. Um casal de amigos está pensando em colocar uma Rural no terraço de sua casa, voltado para a área de lazer. Tempos atrás eu seria mais purista, hoje dou a maior força. mas vamos planejar o contexto, a narrativa, os elementos que irão compor o restante do espaço.

No final das contas devo admitir que uma certa dose de vulgaridade, de senso de humor inteligente, é como tempero que ressalta o prato principal da vida. Mas sem exageros ou vira kitsch. Aquele Michael Jackson é intragável. Nem no banheiro.

Marcio Henriques

Henrix Arquitetura

henrix.marcio@gmail.com