Livros que todo mundo leu na infância.

Livros que todo mundo leu na infância - Cultura Alternativa

Livros que todo mundo leu na infância.

Todos nós lemos livros na infância que marcaram nossas vidas.

Momento nostalgia: relembre obras que você leu e releu anos atrás

crianças

Impossível lembrar deles e não sentir saudade.

Livros que todo mundo leu na infância.

Confira:

1. O fantástico mistério de Feiurinha – Pedro Bandeira

Neste livro, Branca de Neve, já grávida do seu sétimo filho, reuniu as amigas do reino para encontrar a princesa Feiurinha, que havia desaparecido. Acabaram descobrindo que ela não tinha autor, não tinha história, nada, pois sua história não tinha sido escrita ainda – só transmitida oralmente. A história de Feiurinha foi então escrita e todos viveram muito felizes para sempre.

2. O menino Maluquinho – Ziraldo

Na grande obra infantil de Ziraldo, verso e desenho contam a história de um menino traquinas que aprontava muita confusão. Alegria da casa, liderava a garotada, era sabido e um amigão. Fazia versinhos, canções, inventava brincadeiras. Tirava dez em todas as matérias, mas era zero em comportamento. Menino maluquinho, diziam. Mas na verdade ele era um menino feliz.

3. Marcelo, marmelo, martelo e outras histórias – Ruth Rocha

O livro mostra situações reais do cotidiano de um jeito que procura ser simples e de modo colorido. Os personagens dos três contos que compõem este livro são crianças que vivem no espaço urbano. Elas resolvem seus impasses com muita esperteza e vivacidade; Marcelo cria palavras novas, Teresinha e Gabriela descobrem a identidade na diferença e Carlos Alberto compreende a importância da amizade.

4. Lúcia, já vou indo – Maria Heloísa Penteado

O livro conta a história da lesminha Lúcia, que é muito devagar. Para ir a uma festa, tem de sair com uma semana de antecedência. Se alguém a apressa, ela responde que já está indo.

5. A bruxinha atrapalhada – Eva Funari

Este livro apresenta uma das personagens mais cativantes da literatura infantil, a Bruxinha. Com uma linguagem própria – sem a utilização de palavras, só imagens – a autora cria uma bruxinha realmente atrapalhada, que pode realizar seus desejos com a ajuda de uma varinha mágica, sofrendo as mais inusitadas e engraçadas consequências. Dez historinhas formam o livro.

Em algumas a bruxinha alcança um final feliz, em outras, não é tão feliz em suas mágicas. As imagens permitem ao leitor criar seus próprios diálogos, imaginando a história à sua maneira. Uma excelente pedida para crianças em estágio de alfabetização. Esta obra recebeu diversos prêmios e participa de programas de bibliotecas públicas em vários países.

6. A droga da obediência – Pedro Bandeira

O livro aborda a história de uma turma de adolescentes que enfrenta o mais diabólico dos crimes! Num clima de muito mistério e suspense, cinco estudantes – os Karas – enfrentam uma macabra trama internacional: o sinistro Doutor Q.I. pretende subjugar a humanidade aos seus desígnios, aplicando na juventude uma perigosa droga!

E essa droga já está sendo experimentada em alunos dos melhores colégios de São Paulo. Esse é um trabalho para os Karas: o avesso dos coroas, o contrário dos caretas!

7. As anedotinhas do bichinho da maçã – Ziraldo

As anedotinhas do Bichinho da Maçã contam anedotinhas que agradam as crianças de todas as idades. Um dos maiores sucessos infantis de Ziraldo.

Livros que todo mundo leu na infância.

8. Romeu e Julieta – Ruth Rocha

Esta obra conta a história de um reino colorido e cheio de flores, onde as coisas são separadas pelas cores.

9. Bisa Bia, Bisa Bel – Ana Maria Machado

O livro conta a história de Bel, uma menina cheia de imaginação e questões. A partir de um velho retrato, ela desenvolve um relacionamento imaginário com a bisavó e, a seguir, com sua futura bisneta. O diálogo de Bel com o passado e o futuro é uma mistura do real com a fantasia, levando o leitor a perceber as mudanças no papel da mulher na sociedade.

10. O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry

O livro é um romance do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, publicado em 1943, nos Estados Unidos. O Pequeno Príncipe, que vivia em um planeta tão pequeno, onde só existia ele, uma rosa e seus vulcões, resolve viajar por outros planetas. Nessa grande aventura, o pequeno príncipe conhece pessoas diferentes e vive momentos nunca vividos.

11. A bolsa amarela – Lygia Bojunga Nunes

A Bolsa Amarela já se tornou um ‘clássico’ da literatura infantojuvenil. É o romance de uma menina que entra em conflito consigo mesma e com a família ao reprimir três grandes vontades (que ela esconde numa bolsa amarela) – a vontade de crescer, a de ser garoto e a de se tornar escritora.

A partir dessa revelação- por si mesma uma contestação à estrutura familiar tradicional em cujo meio ‘criança não tem vontade’- essa menina sensível e imaginativa nos conta o seu dia a dia, juntando o mundo real da família ao mundo criado por sua imaginação fértil e povoado de amigos secretos e fantasias.

Livros que todo mundo leu na infância.

12. O gênio do crime – João Carlos Marinho

Seu Tomé é um homem bom, proprietário de uma fábrica de figurinhas de futebol. Existem as fáceis e as difíceis, fabricadas em menor quantidade. Quem enche o álbum ganha prêmios realmente bons. Mas surge uma fábrica clandestina que fabrica as figurinhas difíceis e as vende livremente.

O número de álbuns cheios aumenta e seu Tomé não tem mais capacidade de dar todos os prêmios. Há uma revolta, as crianças querem quebrar a fábrica. Edmundo, Pituca e Bolachão, e mais adiante, Berenice, entram em cena para descobrir a fábrica clandestina.

Acontece que não se trata de simples bandidos, a quadrilha é chefiada por um gênio do crime, e os meninos terão de botar a cabeça para funcionar se quiserem resolver a situação.

13. O mistério do cinco estrelas – Marcos Rey

Em ‘O mistério do 5 estrelas’, um homem é assassinado no apartamento 222 do Emperor Park Hotel. O único que viu o corpo foi Léo, o mensageiro. Mas ninguém acredita em suas histórias, a não ser seus amigos Gino e Ângela.

14. Reinações de Narizinho – Monteiro Lobato

Neste livro, Monteiro Lobato trama uma série de cenas e aventuras em que a realidade e a fantasia, tratadas pela sua imaginação, se misturam.

15. Ou isto ou aquilo – Cecília Meireles

Esta obra traz poesias nas quais a autora procura resgatar o universo infantil através de situações surpreendentes, comparações incomuns, cantigas de roda, cantigas de ninar, trava-línguas, dentre outros recursos, explorando em seus poemas a sonoridade, as rimas, repetições e a musicalidade.

Fonte livrosepessoas

ESCRITOR | leitura | LITERATURA | livros | Livros infantis