Me libertando do passado – 25 de Maio de 2020

Me libertando do passado - 25 de Maio de 2020

Me libertando do passado – 25 de Maio de 2020

Está sendo dolorido para mim me libertar do passado.

Vivo de sonhos, sentimentos, poesia, música, brilho do luar e nascer do sol.

Vivo de carinhos e encantos, mas, o momento é de fazer uma revolução no coração.

E fazer uma reforma contundente na cozinha e escritório.

Chegou finalmente o momento, finalmente, e meus olhos se enchem de lágrimas ao escrever esta frase.

Ganhe tempo 

Leio a matéria para você.

Me libertando do passado – 25 de Maio de 2020

Gentileza

Sou um homem gentil com todos.

Sempre agradeço a quem me ajuda, e nunca, principalmente agora, que sou mais maduro, entro em uma discussão.

Geralmente cedo, não com relação à ação, mas, silencio.

A solidão é uma delícia neste momentos e é dolorosa.

Uma conjugação de sentimentos infinitos pairam no meu dia a dia.

A pandemia, pousou-me no meu apartamento, e eu, resolvi voar.

Meu coração há de mudar e o esteio, é uma nova arquitetura, para partes da casa.

As outras partes reformei faz algum tempo.

Me libertando do passado – 25 de Maio de 2020

História

Quando herdei, cortinas rasgadas e a maioria dos móveis dados para outros, mas, ficou a linda mesa de vidro com colunas, um show.

O armário que divide a sala em duas também é lindo.

Quando minha filhas foram embora, destruição no teto e em outros lugares.

Quando a Agnes veio, demora para reformar o quarto de casal que ficou muito tempo com cortinas rasgadas e armários velhos.

Finalmente ao reformar, tiramos carpetes, novos pisos frutificaram nossa alma, tudo foi mudando até a sala, uma criação única de um novo lar.

Agora íamos viajar nove meses. Estamos pousados por imposição da quarentena e pandemia no apartamento.

Não vamos mais viajar até o fim do ano.

Então, resolvi voar, na arquitetura e no meu coração.

Estou voando, redecorando, ninguém consegue me parar.

Me libertando do passado – 25 de Maio de 2020

Herança

O apartamento em que vivo foi uma herança capitaneada pela minha mãe, Maria do Socorro Adusumilli.

Aqui morou meu pai, Bhakara Rao Adusumilli, e quando faleceu, minha mãe gerenciou as heranças.

Ele era minha paixão, meu amor.

Poeta, apaixonado pela música brasileira, indiano que falava sete línguas e apreciador de um bom uísque.

Um gênio sob todos os aspectos.

Vi meu pai cantar mantras, beber uísque, escrever e recitar poemas, construir comigo a publicação Tempo Anand Bhaskara.

Sua escrivaninha era a presença dele aqui. Ele criou suas teses e viveu sua solidão nesta escrivaninha.

Sua foto está por toda a casa, e recentemente, pedi licença para ele que faleceu há muitos anos para fazer uma escrivaninha nova.

Ele deixou, meu coração sentiu isso, mas, chorei copiosamente ao receber seu consentimento.

Meu amigo, meu guru.

Marcenaria

Comecei pelo armário do escritório.

O anterior estava caindo aos pedaços.

O competente marceneiro Amarildo que fez outros móveis na casa me entregou este armário, o do escritório, há uma semana.

Nesta quarta, dia 27, trará a nova mesa e um armário para dar acabamento ao duto do ar condicionado na sala.

Ele é muito competente, solicite seu Whatsapp para anandrao@culturaalternativa.com.br e terei prazer em divulgar seu trabalho.

Ele também está fazendo os armários da cozinha.

Seu trabalho é genial.

Me libertando do passado – 25 de Maio de 2020

Alvenaria

Sem dinheiro para contratar um engenheiro e um arquiteto, somos os líderes, eu e Agnes, junto com Nivaldo e Amarildo, da obra da cozinha.

Nivaldo assim como Amarildo é competente, paciente e espero que faça a obra com maestria.

Pretendo fazer uma “live” com os dois quando terminar a obra.

Flávio participou do desbaste, amanhã vem Túlio o eletricista, e também, participando nas câmeras e interfone o Bruno.

Espero sonhar com a nova cozinha que está sendo feita do jeito que a Agnes quer.

Ela merece, está se dedicando infinitamente ao sucesso deste trabalho, é batalhadora, uma mulher espetacular.

E agradecemos também ao amigo empresário e engenheiro Guaracy, amigo de infância, que se predispôs a verificar o andamento da obra.

Confesso que por ser músico o barulho para retirar os azulejos me dói.

Mas, tudo vai dar certo, com certeza, vai dar certo.

Sonho

A casa via se tornar minha e da Agnes.

A sala, o meu escritório, a Academia de ginástica são criações minhas.

O quarto de casal, a cozinha, dela.

O lavabo dos dois.

E ainda faltam quatro armários e quem sabe um quarto de hospedes extinto para que seja feito um SPA.

Vamos ver.

Me libertando do passado – 25 de Maio de 2020

Deus

Deus nos ajude.

Vamos olhar para o futuro.

Tudo que investimos no nosso apartamento é fruto do nosso trabalho e suor.

Os profissionais que contratamos são competentes, incríveis.

Espero que vários poemas nasçam deste momento, neste lugar e que este apartamento seja um apartamento vivo.

Com mudanças de decoração diárias e com trabalhos infinitos a todo momento.

Chegou o momento e vamos em frente.

É hora de reformar coração e arquitetura e o futuro norteado de alegria e magia.

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa