Livro do Prêmio Nobel de Literatura de 2021 chegará ao Brasil

Nobel de Literatura - Cultura Alternativa

Nobel de Literatura – O vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 2021, o ex-refugiado tanzaniano Abdulrazak Gurnah, terá seu primeiro livro publicado no Brasil na próxima semana.

Livro do Prêmio Nobel de Literatura de 2021 chegará ao Brasil neste mês

Obra será publicada pela Companhia das Letras

Lançado no exterior em 2020, “Sobrevidas” é um romance que retrata o colonialismo na África. A informação é da coluna de Guilherme Amado, do portal Metrópoles.

A editora lançará também outros três livros de Gurnah, ainda sem títulos em português: “Paradise”, “Desertion” e “By the sea”.

Os dois últimos ganhadores do Nobel de Literatura, Gurnah e a poetisa americana Louise Glück, só tiveram livros traduzidos no Brasil após o prêmio.


Nobel de Literatura 2021

Abdulrazak Gurnah, da Tanzânia, é o vencedor do Nobel de Literatura

O romancista tanzaniano Abdulrazak Gurnah, que vive no Reino Unido, é o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2021. Seu nome foi anunciado hoje (7) pela Academia Sueca. Desde 2012, não era premiado um autor que não fosse europeu ou norte-americano.

O escritor e romancista nasceu em 1948 na ilha de Zanzibar, no Oceano Índico, ao largo da Tanzânia, e se mudou para o Reino Unido na década de 60, como refugiado.

Foi anunciado pela Academia Sueca, nesta quinta-feira, pela “penetração inflexível e compassiva aos efeitos do colonialismo e do destino dos refugiados no abismo entre culturas e continentes”.

Abdulrazak Gurnah, de 73 anos, escreve em inglês e reside atualmente no Reino Unido, sendo os seus livros mais conhecidos Paradise (1994), Desertion (2005), e By the Sea (2001). O escritor é autor de dez livros, foi professor de inglês na Universidade de Kent e membro do júri do Prémio Man Booker, em 2016.

Apesar de sua primeira língua ter sido Suaíli, foi o inglês que se tornou a sua ferramenta literária. Prêmio foi concedido devido ao fato de sua obra estar centrada nos temas relativos aos refugiados.

Nobel de Literatura 2021

Como no ano passado, por conta da covid, o vencedor receberá seu prêmio em seu país de residência.

Em uma recente avaliação feita entre os ganhadores ao longo dos anos, percebeu-se que o Nobel de Literatura é notadamente masculino: apenas 13,7% dos eleitos são mulheres.

Mas há outros fatores ainda que têm contribuído para que prêmio seja cercado de controvérsias.

Em 2017, o marido de uma afiliada foi acusado e depois condenado a dois anos de prisão por abuso sexual, a participação de sua mulher em esquemas de vazamentos de nomes para casas de apostas foi revelada e diversos membros deixaram seus postos na entidade, que foi reformulada.

Em 2019, o então presidente Anders Olsson deu inúmeras entrevistas dizendo que a Academia sabia do seu histórico díspar em relação a gênero e raça, bem como em estar largamente concentrada em autores europeus.

Para então no mês seguinte dar o prêmio a dois escritores europeus, um deles, Peter Handke, um autor austríaco igualmente admirado pelos seus escritos cerebrais e odiado por seu apoio ao genocídio na Bósnia na Guerra da Sérvia.

O escritor e dramaturgo foi alvo de críticas por ter discursado no funeral de Milosevic em 2006, depois que o líder sérvio morreu detido em Haia, enquanto enfrentava julgamento por crimes de guerra.

AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Cultura Alternativa