O ano de 2020 ainda não terminou, será?

O ano para ficar na história Que ano!

O ano para ficar na história Que ano!

Tudo começou há um ano lá na China parecia tão distante

Chegou na Itália com Lockdown

Aqui carnaval muita festa e folia

Começamos a ficar atentos pois os casos suspeitos começavam aqui perto, quando se confirma o primeiro em São Paulo.

Março um marco em nossas vidas o Cultura alternativa estava no Rio de Janeiro e em estado de alerta máximo a OMS declara pandemia

O distanciamento começa um caos pelo medo e insegurança pelo que não se vê e como cuidar?

As restrições de viagem 🧳 a gripezinha que atropelou à economia e os casos com conhecidos começam a chegar mais perto.

O ano para ficar na história Que ano!

Abril chega confirmando que todos os Estados brasileiros possuem infectados e a nova “moda” que será eterna é instituída a máscara 😷como também a higienização das mãos e de tudo que trazemos para casa.

Os dígitos aceleram como uma máquina compressora e as mudanças no governo com alterações de comandantes da Saúde.

Quarentena estendidas, olimpíadas e eventos pelo mundo cancelados, crianças, pais as famílias isoladas trabalhando e estudando 📘 como podem e casos estendendo-se.

Vamos virar o semestre quem pensou que duraria tanto não sabíamos o que ainda teríamos e teremos ainda a enfrentar.

Dados de óbitos totais colocam o Brasil em segundo no mundo com mais mortes por Covid-19, segundo ranking da Universidade Johns Hopkins.

A economia colapsada começam os estudos para aberturas graduais e estudos da vacina 💉 se ampliam.

Meu aniversário chega e como novo normal comemoramos entre “lives” com amigos virtuais e familiares.

Nos arrastamos por dias difíceis casos batendo a nossa porta o uso do álcool e medidas preventivas são cada vez mais frequentes e entram na nossa vida de hábitos corriqueiros para ficar frequentes.

Estudos para vacinas são notícias que chegam com a esperança de dias melhores

Especialistas consideram que o Brasil ainda não vive uma segunda onda, mas o aumento de casos nas últimas semanas após as eleições faz acender a luz para dias ainda difíceis

A disputa política em torno da vacina contra a doença é cada vez maior.

Chegamos ao fim do ano com planos de vacinação já chegando a vários países e aqui no Brasil esperamos ver em breve a sua efetiva produção e aplicação.

O Cultura Alternativa que este ano tinha tantos planos e projetos para o turismo com viagens remarcadas para uma data ainda incerta e não sabida, ficamos em casa e para ter a mente sã escolhemos alguns lugares ao ar livre para ter o mínimo de convívio social.

Deixamos nosso abraço sincero que a vida siga em plenitude se não poderemos retornar que tenhamos planos novos dentro de um novo normal.

Desejamos muita saúde e fé em dias melhores

Agnes AdusumilliAgnes Adusumilli
Portal Cultura Alternativa