O que vem acontecendo de desastres é culpa ou conveniência?

desastres é culpa ou conveniência?

O que vem acontecendo de desastres é culpa ou conveniência?

O ano de 2019 mal começou e já chocou os brasileiros com diversas tragédias que ficarão marcadas na história do país.

Entre elas, podemos elencar o rompimento da barragem em Brumadinho/ MG que ceifou a vida de centenas de pessoas, o incêndio em um dos contêineres do time do Flamengo matando 14 jovens carbonizados e o alagamento do morro do Vidigal que ainda causa risco de morte aos moradores e fez com que muitos perdessem suas moradias.

Assim, uma nação assiste à derrocada de seu país mediante desastres que em tese, poderiam ser evitados se não fosse o descomprometimento dos responsáveis mediante a esse assunto. Mas diante de todas as tragédias fica a pergunta: elas acontecem por culpa ou conveniência?

As Leis que ficam só no papel

O rompimento da barragem da cidade mineira de Brumadinho trouxe choque e ao mesmo tempo indignação por parte da população levando em consideração o desastre semelhante que aconteceu há cerca de 2 anos na cidade de Mariana também em Minas Gerais.

Especialistas indicam diversos erros na manutenção e preservação da barragem foram ignorados, uma vez que há indícios de que a empresa Vale, responsável pela barragem não seguiu a Lei de Segurança de barragens, bem como, o Exército não cumpriu o seu dever de fiscalizar.

Culpa ou Conveniência

E em se tratando de negligência, a direção do Flamengo também entende do assunto. O mais famoso time Carioca, com um alto poder aquisitivo deixou que seus jovens jogadores ficassem em instalações inadequadas e com pouca segurança o que ocasionou suas mortes.

Segundo especialistas, os contêineres não possuíam disjuntores, essenciais para desarmar o circuito e impedir o fogo, bem como, não existiam saídas de emergência, facilitando a evacuação do local.

E o que dizer do Morro do Vidigal, tomado por deslizamentos e alagamentos que colocam em risco a vida de pessoas que lá moram e que pedem socorro das autoridades, mas que infelizmente não são ouvidas.

O que os desastres têm em comum

O mais surpreende diante de todo esse caos é o quadro social das vítimas de ambos os desastres: pobres e sem condições financeiras e psicológicas de lutar seus direitos.

Para os causadores de tais tragédias não existe problema, afinal, possuem alto poder aquisitivo e sairão impunes devido à sua condição.

E sim, temos 3 responsáveis por esses desastres: Vale, Flamengo e o Estado.

Quando não se oferece as condições mínimas de segurança para aqueles que se deveria proteger, os que permitiram o desastre tem em suas mãos o sangue de inocentes e o sofrimento das famílias que ficam.

Não devemos pensar aqui em culpa, porque de fato, ela nunca existiu, mas sim conveniência, pois para esses nomes poderosos, é mais conveniente deixar que pessoas pobres morrerem do que permitir que elas fiquem em segurança.

Agnes Adusumilli – Cultura Alternativa

Ultimas matérias.