Orquestra de saxofones do Brasil

Orquestra de saxofones do Brasil

Orquestra de saxofones do Brasil


Primeiro EP da Ensax Orquestra tem a participação do músico Toninho Ferragutti


Lança álbum produzido durante a pandemia

Estreia nesta semana, nas plataformas digitais, o primeiro álbum da Ensax Orquestra, única desse estilo no país, que desde 2015 desenvolve um trabalho dedicado à música instrumental brasileira.

A riqueza dos timbres da orquestra promove uma experiência sonora sofisticada e marcante, em um álbum com músicas de Chico Buarque, Baden Powell, Roberto Menescal, Heitor Villa Lobos e Luiz Gonzaga.

A maior parte do EP foi gravada em Curitiba, cidade sede da orquestra, e outra parte em São Paulo, com arranjos de Roberto Sion, Cacá Malaquias e Rodolfo Vilela. O repertório também celebra uma parceria com o renomado acordeonista e compositor Toninho Ferragutti.

Orquestra de saxofones do Brasil

“Estávamos trabalhando num projeto de apresentações com o Ferragutti quando veio a pandemia e todas as suas restrições.

Então o plano foi adaptado para novas possibilidades, culminando na gravação desse álbum, o nosso primeiro após sete anos de orquestra.

Foi um momento de intensa produção de todos do grupo e o registro veio para celebrar a nossa profusão criativa”, conta Paulo Campos, líder da Ensax.

Ferragutti é um dos grandes acordeonistas do Brasil. Natural da cidade de Socorro (SP), já tocou com artistas como Mônica Salmaso, Antônio Nóbrega, Elba Ramalho, Elza Soares, entre outros.

“A música QuarenTEMA 01 faz parte de uma série de temas compostos por Ferragutti desde o início da pandemia e foi gravada com ele. Conta também com arranjo do Cacá Malaquias, integrante da célebre Banda Mantiqueira, uma das mais importantes para a música instrumental brasileira.

Grande compositor, arranjador e multi-instrumentista. Foi uma honra unir esses dois nomes ao nosso trabalho”, diz Campos.

O repertório conta com as músicas – Vou deitar e Rolar (Baden Powell e P.C. Pinheiro), Bye Bye Brasil (Chico Buarque e Roberto Menescal), Trenzinho do Caipira (Heitor Villa-Lobos), Qui nem Jiló (Luiz Gonzaga) e QuarenTEMA 01 (Toninho Ferragutti).

As gravações aconteceram em meio ao projeto Paiol Musical, promovido pela Fundação Cultural de Curitiba no histórico Teatro Paiol, que em 2021 comemora 50 anos de existência.

“Esse é outro material incrível, produzido em vídeo, que uniu vários grupos e artistas da cidade. Certamente será apresentado ao público ainda esse ano pela FCC. Além desse projeto, para 2021 a Ensax tem a expectativa de lançar mais dois novos álbuns”, finaliza o líder da orquestra.

Orquestra de saxofones do Brasil

Para ouvir o álbum completo da Ensax Orquestra, acesse:

Ficha técnica Ensax Orquestra:

Paulo Campos e Patrik Meloi (sax-soprano) “Melo”

Cinthia Oyama (sax-barítono)

Antônio Sousa, Gabriel Gonçalves e Bruno Wladeck (sax-tenor)

Fran Bariviera, DecoLuppi e Paulo Silva (sax-alto)

Banda:

Shirley Granato (bateria)

Nando Lemos (percussão)

Hermes Drechsel (piano)

Anderson Dias (contrabaixo)

Músico convidado: Toninho Ferragutti (acordeon)

Captação de áudio, mixagem e masterização: Valderval de Oliveira Filho