Os milagres de irmã Dulce, por Ediney Santana

Irmã Dulce

Irmã Dulce a primeira santa brasileira, canonizada pelo carismático e reformista Papa Francisco. 

Para o catolicismo só é possível ser santo depois de morto e ainda assim, realizar no mínimo dois milagres que desafiem a razão e não tenham explicações científicas. Gosto desse entendimento católico sobre santidade, da impossibilidade de alguém vivo chegar a um grau de dignidade e humanidade a ponto de ser santificado ou pior, auto santificar-se.

A filosofia católica da impossibilidade de termos santos vivos nos coloca no lugar que todos deveriam estar: humildade, negação da soberba e constante vigilância para não nos colocarmos sobre outros seres humanos voando nas asas da ausência total de empatia e compaixão.

Irmã Dulce – Vida

Irmã Dulce nasceu em uma família rica, teve bons estudos e uma excelente orientação familiar, poderia ter seguido muitos caminhos, mas escolheu a caridade e compaixão como bússola de sua vida. Desde os treze anos de idade andava pelas ruas de Salvador ajudando pobres, abandonados e desafortunados, decidiu ser freira, ser mãe de milhares de seres humanos jogados na indigência social.

Um dia Irmã Dulce começou a recolher doentes que encontrava pelas ruas da cidade e os levar para o convento em que vivia, mas não era suficiente. Determinada, decidiu que iria construir um hospital, encontrou um galinheiro e nesse galinheiro começou sua obra social.

Pedia ajuda a todos que cruzaram por ela, populares, políticos ou empresários, falou com presidentes, moveu mundo, até que colocou de pé o Hospital Santo Antônio, mas não foi só o hospital, foi também orfanato e asilo para idosos.

Irmã Dulce pesava apenas 43 quilos e média 1,42. A fragilidade do corpo não abalava sua força espiritual, uma mulher determinada que para si nada quis. Quando morreu em Salvador aos 77 anos de idade, estava frágil debilitada, o Papa João Paulo Segundo foi até Salvador em 1991 e deu a benção a extrema-unção para a mulher que os baianos consideravam santa.

Os milagres de irmã Dulce? 2.2 milhões de atendimento ambulatoriais por ano,954 leitos hospitalares, 11.5 mil atendimento para tratamento de câncer por mês, 12 mil cirurgias por ano, 787 crianças acolhidas no centro educacional. Os milagres da Santa Dulce dos Pobres acontecem todos dos dias no Hospital Santo Antônio na cidade de São Salvador da Bahia de Todos os Santos.

✔ Por Ediney Santana, para o Cultura Alternativa

👉 acesse os – Artigos de Ediney Santana no Cultura Alternativa

📍 **Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha do Cultura Alternativa. 📍