Poema, pôr do sol, em Punta na Casa Pueblo

Casa Pueblo aos olhos do poeta Anand Rao

Pôr do Sol na Casa Pueblo em Punta Del Leste no Uruguai

A bandeira do Uruguai tem um sol, porque sera? 

O lado histórico não interessa neste momento, interessa o sensitivo, e realmente, aqui o nascer e o pôr do sol são simplesmente fantásticos.

Casa Pueblo

Ao entrar na casa pueblo, com relação à arquitetura, você pensa em Gaudí, na Casa Milà. Não ali é uma obra do artista plástico Carlos Vilaró.

Disforme, excitante, que incita, excita e incomoda.

Vimos o filme sobre Vilaró, a exposição não.

Sentamos numa mesa estratégica para transmitir ao vivo e filmar Vilaró declamando um poema sobre o pôr do sol que cala a todos.

Um espetáculo único da natureza e de um artista que soube pulsar a natureza em suas palavras e sentimento.

O final do poema é quando o por do sol se conclui.

O pôr do sol

Enquanto o sol se põe

Meu coração depõe encantado perante o tribunal da vida

Que ama viver

E ora por saúde e paz.

Enquanto o sol se põe

As lágrimas dos olhos sensíveis de Agnes

Regam o coração dos meus olhos

E contemplamos juntos nosso amor e a paz do senhor.

Enquanto o sol se põe

Nasce em todos a esperança 

De que a vida é etérea e eterna

E seguiremos  juntos

Te protegendo mãe terra.

A vida é bela, disseram os cineastas num filme

A vida é dela, diz meu coração apaixonado por Agnes

A vida é nossa

Entoamos todos nós aplausos e sonhos

Depois deste espetáculo único

Que a terra, nosso lar, onde pousamos nossos dias

Nos revela.

Mãe Terra, obrigado 

Está poesia é para ti

E por óbvio, para nós

Que seguimos tendo você como lar

Berço e esteio que precisamos amar.

Eis Carlos Vilaró e imagens do pôr do sol, depois, de 40 segundos Vilaró recita e o sol vai se pôr entre as águas do mar, são 11 minutos de filme, curta.

De Graça

Há a chance de você curtir este espetáculo sem pagar, de dentro do seu carro, ficando na curva, na ponta, antes de pegar à direita para ir para a Casa Pueblo, venha.

Lá não há a poesia de Vilaró.

Se você gostar de poesia, pague e veja o por do sol da Casa Pueblo escutando Vilaró recitando seu poema.

Gastronomia

Assistimos o espetáculo da lanchonete que compõe a exposição permanente de Vilaró.

A gastronomia é fraca, se resume a sanduíches e petiscos.

Prepare-se portanto para jantar num belo restaurante de Punta, depois, de curtir o pôr do sol, pois, lá a comida é óbvia e básica.

O erro

Todos vão por volta das 19h, o pôr do sol ocorre perto das 20 neste período que estávamos lá, início de Dezembro.

O que nos causou espécie é que logo depois que aconteceu essa magia da natureza, queríamos visitar a exposição de Vilaró e ela fecha.

Me senti lesado, pois, pagamos uma entrada para ver a exposição e curtir o pôr do sol, pegamos um belo lugar que você só consegue chegando cedo, mas, não vimos a exposição de Vilaró.

Saudade

Fica a magia e a saudade de ter visto este espetáculo da mãe terra.

Mas, acima de tudo fica a emoção de ter participado deste momento mágico, o pôr do sol, verso etéreo, eterno e único da vida.

E se você quiser se hospedar na Casa Pueblo, ficará a 19 Kms de distancia da cidade, pagará uma diária de R$ 900 (novecentos reais), mas, valerá muito a pena.

Prerrogativa básica em Punta é locar um carro e curtir seus dias neste balneário mágico com amor, poesia e vida plena.

Loque seu carro e sinta Punta Del Este plenamente.

Anand Rao e Agnes Adusumilli

Editores do Cultura Alternativa