Por que dar livros no Dia das Crianças?

Por que dar livros no Dia das Crianças - Cultura Alternativa

Por que dar livros no Dia das Crianças?

As autoras e a editora do livro “Amigas que se encontraram na história” refletem sobre a importância da leitura na infância

Está chegando uma das datas preferidas da garotada: O Dia das Crianças. A data é sinônimo de brincadeiras, diversão e presentes.

O que você acha fazer diferente e, em vez de brinquedos, analógicos ou eletrônicos, dar livros de presente para as crianças que fazem parte da sua vida?

Sob essa perspectiva, Angélica Kalil e Mariamma Fonseca, as autoras do livro “Amigas que se encontraram na história” e Carol Magalhães, editora da Quintal Edições, refletem sobre a relevância do incentivo ao hábito da leitura na infância e explicam qual a importância de presentear as crianças com livros.

Por que dar livros no Dia das Crianças?

Angélica Kalil – “O livro conecta a criança com ela mesma e com o seu incrível mundo interior. A leitura mostra que tudo isso que ela sente por dentro é legítimo e tem valor.

Uma criança que lê, gosta mais de si mesma. Além disso, em uma sociedade cada vez mais refém do consumo, dar um livro é voltar a criança para o campo das ideias e não das coisas.

O livro também une gerações diferentes e amigas e amigos da mesma idade. E pode ser trocado depois de sua leitura para que sua mensagem voe por aí!’

Mariamma Fonseca – “Os livros podem são bons companheiros. Possibilitam ampliar a imaginação, conhecer novas palavras, traduzir sentimentos e nos fazem vivenciar diferentes histórias sem sair do lugar. Se a criança não sabe ler, leia junto com ela.

A leitura compartilhada oferece afeto, tempo e presença. É um presente que pode ser incomum para algumas crianças, mas de certa forma pode ser ponte para descoberta do gosto pela leitura. E o mais legal: pode acompanhar a criança por toda vida”.

Carol Magalhães, idealizadora e editora da Quintal Edições – “Sabemos que é fundamental estimular o hábito da leitura desde a infância. Uma criança que lê desenvolve melhor sua capacidade de aprendizagem, raciocínio e criatividade. Os livros ampliam sua visão de mundo.

Quando presenteamos uma criança com livros, colocamos a leitura na esfera do lúdico desvinculando o hábito da leitura da obrigatoriedade escolar. Introduzimos o livro como fonte de prazer e diversão.”

Por que dar livros no Dia das Crianças?

O livro “Amigas que se encontraram na história”

“Amigas que se encontraram na história” é a primeira publicação da editora mineira Quintal Edições voltada para o público infanto-juvenil e a segunda obra produzida em parceria pela roteirista gaúcha Angélica Kalil com a ilustradora baiana Mariamma Fonseca.

O livro ilustrado fala da amizade entre mulheres que se destacaram na humanidade em diferentes tempos, como Elisabeth I e Grace O’Malley, Frida Kahlo e Chavela Vargas, Nise da Silveira e Ivone Lara, Ella Fitzgerald e Marilyn Monroe, Emma Watson e Malala Yousafzai, entre outras.

A proposta é revelar um vínculo de afeto muitas vezes desconhecido pela maior parte do público e o legado que estas relações deixaram para o mundo.

São 18 personagens históricas, mulheres negras, indígenas, orientais, latinas, brancas e uma asiática de diferentes idades, países e épocas, entre elas, uma cadeirante e uma surda.

Ao fabular essas histórias reais, a publicação joga luz na cumplicidade feminina, redimensionando a importância do apoio das mulheres umas às outras. Desta forma, também amplia o conceito de sororidade tão presente e importante para as meninas de hoje.

O livro ilustrado “Amigas que se encontraram na história” pode ser adquirido por R$60,00 na loja on-line da Quintal Edições pelo link

As autoras

Mariamma Fonseca (Amma) nasceu em Eunápolis-BA e vive em Belo Horizonte-MG. É formada em Jornalismo, Artes Visuais e atualmente estuda Design Gráfico. Idealizou o site Lady’s Comics (2010) sobre Mulheres e Quadrinhos e coordena uma gibiteca (desde 2009) em sua cidade natal. É mãe da Iara, trabalha como ilustradora freelancer e nas horas vagas se dedica a estudar o livro para infância.

Angélica Kalil é roteirista e editora, trabalhou em produções da TV Cultura, Canal Futura, Sesc e Univesptv. Jornalista com pós-graduação em roteiro para cinema e televisão pela Universidade Autônoma de Barcelona. É mãe da Tarsila e diretora do canal no youtube “Você é feminista e não sabe”, onde faz entrevistas sobre o tema a partir de diferentes recortes.

“Amigas que se encontraram na história” é o mais novo trabalho de autoria das amigas Mariamma e Angélica. O primeiro foi livro “Você é feminista e não sabe”, com entrevistas ilustradas, lançado de forma independente por meio de financiamento coletivo em 2017.