Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições

Prêmio Sesc de Literatura

Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições

Se você tem um romance ou um livro de contos inédito e nunca publicou um livro nessas categorias, chegou a hora de se inscrever no Prêmio Sesc de Literatura.

Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para edição 2020

O Prêmio Sesc de Literatura acontece desde 2003 e tornou se referência no mercado literário, como porta de entrada para o mercado editorial no Brasil. O concurso identifica escritores inéditos, cujas obras possuam qualidade literária para edição e circulação nacional.

Além de inclui-los em programações literárias do Sesc, o Prêmio também abre uma porta do mercado editorial aos estreantes: os livros vencedores são publicados e distribuídos pela editora Record.

Mais do que oferecer uma oportunidade aos novos escritores, o Prêmio Sesc cumpre um importante papel na área cultural, proporcionando uma renovação no panorama literário brasileiro.

Prêmio Sesc de Literatura – INSCRIÇÕES 2020

As inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura estarão abertas de 20 de janeiro a 20 de fevereiro de 2020. Podem participar autores com obras inéditas nas categorias Conto e Romance.

Os vencedores têm seus livros publicados e distribuídos pela editora Record, parceira do Sesc no concurso, e realizam um circuito por unidades do Sesc de todas as regiões do país falando sobre suas obras.

O processo de curadoria e seleção das obras é criterioso e democrático. Os livros são inscritos pela internet, gratuitamente, protegidos por pseudônimos. Os romances e contos são avaliados por escritores profissionais renomados, que selecionam as obras vencedoras pelo critério da qualidade literária.

O edital e o link para as inscrições podem ser acessados aqui.

Prêmio Barco a Vapor abre inscrições

Vencedores

Em 2019 o vencedor na categoria Romance foi Felipe Holloway, com ‘O Legado de Nossa Miséria’. A obra narra a história de um crítico de literatura e professor universitário que é convidado para um evento sobre jornalismo literário, numa fictícia cidade do interior de Minas Gerais.

Lá ele conhece um famoso escritor cuja obra sempre admirou.João Gabriel Paulsen foi o ganhador na categoria Conto, com o livro ‘O Doce e o Amargo’.

Ele escreveu uma coletânea de nove contos que tratam das tensões geracionais e os conflitos ocasionados pelos ritos de passagem. Paulsen nasceu em Juiz de Fora (MG), onde mora, estuda Filosofia e escreve desde os 15 anos.

Acompanhe as dicas de leitura no site do Cultura Alternativa