A presença do Chef Takano no Genghis Khan é fundamental

Genghis Khan

A presença de Mateus Takano, Chef e Proprietário do Genghis Khan, é fundamental orientando em como você deve proceder ao comer

Nunca fui a um restaurante onde a presença do Chef fosse fundamental na hora de comer. No Momentos em Aveiro, somos apresentados ao cardápio através de um quadro onde os ingredientes estão descritos com giz. O proprietário escolhe o que devemos comer com a energia do espaço e tudo acontece de forma mágica.

Fomos ao Genghis Khan e sentimos que Takano é fundamental na degustação dos produtos deste espaço. Isso é bom ou ruim? Não sei.

Só sei que quando saimos de casa queremos algo diferente, as vezes comida caseira feita por outras mãos, as vezes uma aula de como preparar a gastronomia. E aqui é assim.

Genghis Khan

Entrevista

A preocupação de Takano em dizer que faz o simples é grande. Não entedi porque? Depois de ver o Chefs on The Table, sei que a determinação é que faz o grande chef. Talvez este seja seu caminho.

 

Fotos Genghis Khan

Curta nossa página no Facebook e veja todas as fotos que fizemos neste link: clique aqui

 

 

Degustação

Shimeji na Manteiga (R$ 11,90) – Espetacular o sabor sob todos os aspectos. A temperatura estava mediana.

 

Picadinho de Filé ao Taré (R$ 18,90)

 

Genghis Khan (R$ 44,00 (01), R$ 84,90 (02) e à vontade R$ 72,90 por pessoa) – São vários produtos colocados na grelha. É necessário a presença de Takano para lhe orientar como fazer o mesmo a contento. Os que foram feitos por ele, ficaram deliciosos, e é um diferencial na cidade de Brasília você curtir essa linha de grelhados. Os grelhados são: filé bovino, bacon, shimeji, batata, abobrinha, cenoura, acelga, beringela e repolho roxo.

 

Sukiyaki (R$ 46,90 (01), R$ 88,20 (02) à vontade por pessoa R$ 75,90 sem a inclusão de frutos do mar) – Delicioso, feito numa panela pequena com gás, suculento. O macarrão Udon  é misturado com filé bovino, tofu, shitake, cenoura, acelga, repolho roxo e cebolinha. Estava delicioso, foi o melhor prato que provamos.

 

Marshmallow na Brasa (R$ 19,40) – Porção com nove marshmallows acompanhados de calda de chocolate. Muito suave, mas, você assar o marshmallow na brasa provoca que ele inche, é interessante a nível de visual.

 

E provamos também uma sobremesa com um bolo de gengibre e sorvete que não estava no cardápio, mas, era espetacular.

Genghis Khan

Arquitetura do  Genghis Khan 

As mesas foram feitas para suportar o Genghis Khan, um prato concavo onde você grelha os produtos. Há uns bambus ao lado do nome do restaurante, virado para a rua, mas, impossível de ser visto quando carros estacionam à frente.

Por sinal, o único restaurante da quadra que conseguiu um letreiro destacado, visível para todos que passam de carro, é a Pizzaria Valentina. Há um espaço interessante no Genghis Khan onde o proprietário ambientou melhor o espaço entre um prédio e outro.

As cadeiras são comuns, e como em outros locais de Brasília, ocupam uma área de passagem e vendedores ambulantes quando passam te oferecem produtos para vender.

Há uma parte interna que me pareceu um empório, mas, Takano revelou que é onde ficam os uísques dos membros de um Clube de Uísque. O banheiro não visitei.

A imagem pode conter: 1 pessoa, comida

 

Música

Não me lembro de ter ouvido música.

 

Estacionamento

Há manobrista ao valor de R$ 10,00 (dez reais) quando da realização da matéria.

 

Atendimento do  Genghis Khan 

O restaurante estava vazio e um garçom ficou por conta da nossa mesa, não posso avaliar.

Mas, Takano disse que sempre está à frente e presente no espaço e que não há uniforme para destacar o garçom pelas descortesias que o mesmo recebeu de alguns frequentadores. Enfim…. Não há possibilidade de avaliar.

 

Internet

Restaurante Genghis Khan na Internet

Site – Genghis Khan

Facebook – Restaurante Genghis Khan

Instagram – Genghis Khan BsB

 

You Tube

 

Anand Rao e Agnes Adusumilli

Editores do Cultura Alternativa