Seguro viagem obrigatório para o Equador

Seguro viagem obrigatório para o Equador

Seguro viagem obrigatório para o Equador: o que o turista precisa saber antes de viajar

Pesquisar o produto mais adequado e checar itens da cobertura são essenciais

Desde de o dia 1o de maio, o Equador passou a exigir um seguro viagem aos viajantes internacionais.

 

Seguro viagem obrigatório para o Equador

Com isso, turistas brasileiros que desembarcarem no país sul-americano precisarão apresentar uma apólice válida.

A nova medida equatoriana não estabelece uma cobertura mínima para o seguro viagem, mas exige que tenha assistência médica para o período completo de estadia no país.

De acordo com Claudia Brito, diretora comercial da APRIL Brasil Seguro Viagem, o viajante deve sempre analisar o produto adequado para o seu tipo de viagem, e não contratar a opção mais econômica apenas para conseguir entrar no país.

“Uma cobertura muito baixa pode não ser suficiente. Por isso, sempre indicamos produtos acima de US$ 70 mil para viagens pela América Latina.

Mesmo que os preços de saúde praticados nesses países não sejam altos, uma fratura que precise de cirurgia, por exemplo, pode chegar a US$ 50 mil”, afirma.



Se for uma viagem em família ou um grupo de amigos, é possível contratar um plano familiar, que poderá gerar economia de até 30% em relação à contratação do seguro individual.

A contratação do seguro viagem garante ainda outras vantagens, como cobertura para: doenças pré-existentes (asma e diabetes, por exemplo), extravio de bagagem, furto qualificado, reembolso em caso de cancelamento da viagem, etc.

O Equador é o terceiro país da América Latina a aprovar a medida, junto à Cuba e Venezuela. Diferentemente do Equador, os dois países estipulam um mínimo de cobertura de US$ 10,8 mil e US$ 40 mil, respectivamente.


Motivos para não viajar sem um seguro viagem