Sem tempo para ler em tempos virtuais

Sem tempo para ler em tempos virtuais

Sem tempo para ler em tempos virtuais


O momento é outro. Se você enviar uma mensagem com mais de duas linhas via WhatsApp ou outra forma qualquer virtual de comunicação, ninguém lerá a partir da terceira linha.


Um ano depois de articular várias entrevistas, descobri que poucos são os que leem mensagens na íntegra.

As palavras inclusive são abreviadas, o tempo é fundamental e todos querem estar informados de tudo.

Tempo é dinheiro

O ditado em inglês “Time is money “é seguido à risca nos tempos atuais. Só que são poucos os que ganham dinheiro. O Programa “Provoca” do jornalista e humorista Marcelo Tass, entrevistou um economista recentemente, que divulgou o percentual de pessoas que ganham mais de R$10.000 no Brasil. Este percentual é menor que 5%.

Os brasileiros não têm tempo para ler sobre um tema ou mesmo mensagens de entes, amigos, parceiros ou conhecidos. Esta falta de tempo não é traduzida numa remuneração maior. Todos querem estar informados de tudo que está acontecendo e tornam suas vidas superficiais.

Sem tempo para ler em tempos virtuais

As redes

Compartilhamento é a palavra de ordem, criação de dificuldade. É difícil criar e é fácil compartilhar. Este mecanismo fez com que o WhatsApp restringisse o compartilhamento. Ninguém quer criar um texto, fazer uma foto, criar um desenho, todos querem compartilhar o que um grupo seleto criou.

E este grupo que é seleto se destaca e passa a dominar a mentalidade nacional. É criado um emoji e esse é compartilhado por todos. Empresas possibilitam agora que você crie o seu próprio emoji, com sua fisionomia e características, e mesmo assim, com toda facilidade, as pessoas não querem aprender a usar os aplicativos a fundo.

Tudo é usado de forma superficial e amadora. Exemplifiquemos com a palavra “gratidão “. Todos a usam de forma desenfreada e desqualificada.

Facilidade

Fica fácil para os mais inteligentes dominarem a massa, que se torna massa de manobra. Os que criam passam a dominar os que não criam e estes passam a ser manipulados e nem notam.

Pensam que são gênios, mas, na verdade, são apenas dominados e não dominam nada. Nem pensamentos, nem grupos, nem a si mesmos.

Felizes os que criam, os que dominam, e, estes são infelizes, pois, geralmente estarão na linha de frente de uma prisão ou de um prêmio. Estes serão submetidos ao ódio ou veneração dos dominados. Eles dominam, mas, estão em constante avaliação e risco. Os seguidores são implacáveis.

Sem tempo para ler em tempos virtuais

Estratégia

A estratégia para vencer a falta de tempo para a leitura é diversificar suas ações e cada vez mais conhecer pessoas na internet. Você deve estabelecer uma relação diversificada. Deve preencher todos os seus sentimentos com pessoas que os completem. Eu não me basto e ninguém te completa integralmente.

As facilidades são muitas. As comunidades também. Os grupos de WhatsApp nem se fala. Há obviamente, aqueles que desobedecem às regras dos grupos e das comunidades, mas, você hoje tem reuniões de pessoas afins sobre este ou aquele tema.

O mundo mudou, a comunicação também. Portanto, esteja atento e faça com que sua vida seja melhor dia a dia, hora a hora, minuto a minuto.

Sigamos.

ANAND RAOAnand Rao

Editor do cultura alternativa

ℓєια тαмвє́м:

Artigos de Anand Rao 

Em destaque: 
A Família, seja de amigos ou sangue, é fundamental
Amenize sua solidão neste Natal e Ano Novo
2020 um ano de sucesso digital
Crônicas de Anand Rao – Momentos Intensos e extensos