Sergio Lago, O Brasileiro em Nova Iorque

Uma entrevista de um vitorioso

Sérgio Lago, guia no central park. Sérgio Lago proprietário da Bicycle Rental. Sérgio Lago conhecedor dos restaurantes cujo os proprietários são brasileiros. Nesta entrevista você vai conhecer um brasileiro que reside há muitos anos em Nova Iorque e que nós tivemos chance de conhecer por muito pouco tempo numa sessão de fotos que fizemos no Central Park. Essa a primeira de uma série de entrevistas e Sérgio está sendo um parceiro do Cultura Alternativa, possibilitando que o Portal faça matérias com restaurantes cujo os proprietários são brasileiros. As matérias serão feitas durante 15 dias na primeira quinzena de setembro.

Quem Sérgio Lago? Fale um pouco para nós da sua formação.

Sérgio Lago é natural da cidade de Niterói, Rio de Janeiro. Segundo grau completo. Curso técnico de mecanica de avião, 48 anos de idade 3 idiomas. Já viajei para 38 países.

Como você foi parar em Nova Iorque?

Em 1987 eu estava impaciente com a vida no Brasil. Tinha por volta 20 anos de idade ai decidi arriscar. Quando cheguei nos Estados Unidos, não falava o idioma. E passei por todas as dificuldades que os imigrantes passam por aqui. Construção, restaurante, servente… mas uma transição muito rápida… Quando um amigo me convidou para trabalhar no Central Park dirigindo uma carruagem. Dezesseis anos se passaram, quando decidi que mudanças eram necessárias. Passei a trabalhar de guia turístico fazendo tour de bicicleta e caminhando até os dias de hoje.

Defina Nova Iorque?

Uma cidade fantástica, que acolhe a todos e que nos dá muitas oportunidades… Uma cidade extremamente cosmopolita com uma diversidade e riqueza cultural incomparáveis. Pessoas de todas as raças, culturas, línguas, religiões e estilos vivendo em harmonia na Big Apple. Evoluída. Uma verdadeira Roma antiga, 365 dias de prazer. Tem tudo para todos. Sem dúvida, a cidade mais importante no mundo nesse momento.

Qual tua atividade principal em Nova Iorque? E como trabalhar em Nova Iorque sendo brasileiro?

Guia especializado no Central Park. As horas são longas… mas meu local de trabalho e fantástico. Faço tours em inglês, espanhol e portugues. Trabalhar na cidade nos dá o direito de também vivermos e apreciarmos as regalias dessa cidade.

Muitos sonham em morar na Big Apple. O que você diria para estas pessoas?

Venham e sejam muito bem-vindos. Uma cidade linda, acolhedora e cheia de oportunidades para todos os tipos de aventureiros …

E sobre a solidão. Você sente solidão em Nova Iorque ou sua vida é norteada de magias?

Rodeada de magia. Eu amo essa cidade e ela também me ama. Muitos amigos (as) queridos (as) e sempre algo para me manter ocupado e com bom animo. Aqui só tem solidão quem quer…

Nesta primeira de uma série de entrevistas ficamos por aqui. Falando apenas de sua personalidade, da forma como vês Nova Iorque e na próxima falaremos da atividade como guia no central park, depois da Bicycle Rental, sua nova loja, e por ai vai. Hoje lemos no seu Facebook que finalmente você tinha uma folga e podia dar atenção à sua companheira. Ai se trabalha muito? Ganha-se bem? Tem-se folga? Enfim… Fale um pouco sobre este tema.

Como eu disse antes. Essa cidade tem tudo. Pode se ganhar de A a Z… Trabalhar de A a Z e folgar de A a Z… Brincadeirinhas de lado, Nova York tem oportunidades ilimitadas em todas as áreas e gostos… Vai depender muito de cada pessoa, sua ambição, personalidade e seus talentos… mas acima de tudo sua missão na vida. Um grande abraço a todos.

Sérgio. Agradecemos muito por esta entrevista e informamos ao caro leitor que a próxima será sobre a atividade do Sérgio no Central Park.

Anand Rao e Agnes Adusumilli

Editores do Cultura Alternativa