Transporte em Foz do Iguaçu: trânsfer, carro alugado, táxi ou ônibus

Transporte não é problema em Foz do Iguaçu.

A resposta para a pergunta do post é: de todo jeito dá certo. Escolha a modalidade de transporte (ou o mix) que mais tenha a ver com o seu estilo (e o seu bolso). Veja a seguir como se virar em Foz com cada um dos transportes disponíveis.

Foz do Iguaçu de trânsfer

Todos os hotéis de Foz do Iguaçu têm um balcão de agência de receptivo no lobby. Ali você pode agendar todos os seus passeios com trânsfer incluído (até mesmo passeios de compras, a Ciudad del Este ou ao free-shop argentino).

Se você não vê inconveniente em passear em grupo e pode encarar a possibilidade de um pinga-pinga em hotéis para recolher e entregar passageiros, essa é uma alternativa livre de stress e com boa relação custo x benefício.

Foz do Iguaçu de carro alugado

Se você preza independência e não quer perder tempo com transporte público, alugar carro é a melhor pedida. Se você usar o carro inclusive para fazer os passeios à Argentina, no fim das contas vai sair menos caro do que andar de táxi o tempo todo.

As locadoras de Foz permitem que o carro trafegue pelo lado argentino numa distância de até 50 km da fronteira (o que inclui a cidade de Puerto Iguazú e o lado argentino do Parque das Cataratas). A IguFoz e a Localiza emitem o seguro Carta Verde, necessário para cruzar a fronteira (a IguFoz entra em contato com o cliente assim que a reserva é feita; mas para emitir com a Localiza é preciso que o cliente entre em contato com a agência de Foz). Alugando um carro de outra locadora (Hertz, Avis, Unidas, Movida), você deve emitir o seguro por conta própria. Tem uma agência que faz isso no trevo da Ponte Tancredo Neves (que leva à Argentina), com o letreiro grandão CARTA VERDE; você pode aproveitar e fazer câmbio ali, que a cotação de pesos para reais é das mais favoráveis que você vai encontrar.

Não é permitido levar o carro alugado para o Paraguai. Deixe no estacionamento do lado brasileiro e atravesse a pé ou de mototáxi.

Foz do Iguaçu de táxi

Dentro de Foz do Iguaçu, o táxi roda sempre pelo taxímetro. Para o lado argentino, faz preço fechado.

Do aeroporto

Um táxi do aeroporto ao Centro de Foz vai custar algo entre R$ 45 e R$ 50. Do aeroporto até os hotéis junto às Cataratas (San Martin, que fica ao lado do parque, e Hotel das Cataratas, que fica dentro do parque), sai R$ 15. (Hóspedes do Cataratas param na guarita e então são transferidos para a próxima van que vai ao hotel.) Para os hotéis ao longo da Estrada Cataratas, calcule gastar entre R$ 20 e R$ 40.

Para Puerto Iguazú, me cobraram R$ 80 para ir do aeroporto ao hotel Panoramic, no centrinho da cidade.

Passeando de táxi

Um taxi entre o Centro e as Cataratas Brasileiras ou o Parque das Aves sai R$ 50. Saindo dos hotéis ao longo da Estrada das Cataratas, a corrida vai ficar entre R$ 40 e R$ 20, dependendo da localização do hotel. A corrida ao complexo Dreamland-Vale dos Dinossauros-Maravilhas do Mundo deve sair R$ 10 mais em conta do que às Catatatas.

Itaipu não é perto: pelo taxímetro, uma corrida do Centro deve sair em torno de R$ 50 (não fiz a corrida; o cálculo é do site tarifadetaxi.com.br). Dos hotéis Mabu ou Bourbon espere gastar R$ 60; do Wish, R$ 75; do San Martin, R$ 95. Tarifas de ida. É possível negociar por baixo do pano uma tarifa ida e volta mais em conta.

Para o centrinho de Puerto Iguazú, os taxistas costumam cobrar R$ 60. É o mesmo preço que os remiseros argentinos cobram para trazer você de volta.

Para o free-shop argentino, um taxista brasileiro cobrará R$ 40 (por R$ 80, ele espera você comprar e traz de volta).

E para as Cataratas argentinas, é possível negociar uma ida e volta por R$ 200 ou R$ 250 (tente incluir uma passada no Ice Bar na volta).

Foz do Iguaçu de ônibus

Caso você não se importe de perder um pouco de tempo em paradas de ônibus, é perfeitamente possível fazer tudo em Foz (incluindo Puerto Iguazú, Cataratas Argentinas e Ciudad del Este) de transporte público.

Do aeroporto

O ônibus 120 faz a linha Centro-Aeroporto-Cataratas com saídas a cada 20 minutos. A passagem custa apenas R$ 2,90. Se você está hospedado entre a estrada do aeroporto e o parque (no hotel San Martin, por exemplo), pegue o ônibus na ida, quando ele se chama Aeroporto-Cataratas. Se você vai se hospedar em qualquer outro ponto da Estrada das Cataratas ou no Centro, pegue o ônibus na volta, quando ele se chama Centro.

O ônibus passa em frente ou pertíssimo de hotéis como Nacional Inn, San Juan Eco, Mabu, Bourbon, o hostel-design Tetris, Ibis, Viale Tower, Wyndham, CLH Suites e Best Western Tarobá. O ponto final é no Terminal de Transporte Urbano, o TTU.

Entre o Centro e as Cataratas

O mesmo ônibus 120 serve para visitar as Cataratas brasileiras, o Parque das Aves, o complexo Dreamland-Vale dos Dinossauros-Maravilhas do Mundo e o (modesto) parque aquático Aquamania.

O ônibus sai do Terminal de Transporte Urbano, no centro de Foz (avenida Juscelino Kubitschek à altura da av. Argentina), passa pela rua Tarobá, entra na Juscelino Kubitschek, sobe a Jorge Schimmelpfeng, pega a avenida das Cataratas e continua pela Estrada das Cataratas; caso o seu destino seja o parque brasileiro ou o Parque das Aves, vai precisar encarar o desvio até o aeroporto (mas é rapidinho). Do Centro ao Parque pense em levar uns 35 minutos.

O ônibus passa em frente ou pertíssimo de hotéis como Best Western Tarobá, CLH Suites, Wyndham, Viale Tower, Ibis, o hostel-design Tetris, Bourbon, Mabu, San Juan Eco, Nacional Inn e San Martin.

Para Itaipu

Os ônibus para Itaipu saem do Terminal de Transporte Urbano, no centro de Foz, na av. Juscelino Kubitschek à altura da av. Argentina. Você compra a passagem antes de entrar no terminal; custa R$ 2,90.

Lá dentro é tudo bem sinalizadinho. Existem 3 linhas que levam a Itaipu — a 101, a 102 e a 104. Não fui de ônibus, então não sei dizer quanto tempo leva. Mas é longe pra chuchu — e como todas passam nas vilas residenciais no entorno da usina, acredito que leve em torno de uma hora.

Para Puerto Iguazú e free-shop argentino

A empresa argentina Crucero del Norte faz a rota o dia inteiro, com saída de hora em hora. Do Brasil, o primeiro ônibus parte às 7h30; o último, às 19h30. Com a parada na imigração, considere levar uns 50 minutos no trajeto. A passagem custa R$ 4 (ou 15 pesos).

O ônibus não pára dentro do Terminal de Transporte Urbano; sua última parada no lado brasileiro é na rua lateral (Mem de Sá), num abrigo identificado com as bandeirinhas do Brasil e da Argentina.

Dali, o ônibus faz um trajeto igualito ao do 120 até o trevo da Ponte Tancredo Neves, passando em frente ou pertíssimo de hotéis como Best Western Tarobá, CLH Suites, Wyndham, Viale Tower, Ibis, o hostel-design Tetris, Bourbon e Mabu.

Caso você esteja hospedado entre o trevo argentino e o parque brasileiro, em hotéis como San Juan Eco, Nacional Inn e San Martin, você pode pegar o 120 na direção do Centro, descer na segunda (motel Crystal) ou terceira parada (Mabu) depois do trevo, atravessar a rua e esperar o ônibus argentino do outro lado. (Não há ponto de ônibus em frente à primeira parada depois do trevo.)

O ônibus também serve para ir ao free shop argentino (na parada da imigração, desça e vá a pé, é do ladinho).

Para as Cataratas argentinas

Pegue o ônibus da Crucero del Norte até o ponto final, que é a Rodoviária de Puerto Iguazú. Dali a viação Rio Uruguay tem ônibus de 20 em 20 minutos para as Cataratas argentinas. Em outubro de 2015, a passagem de ida e volta custava 100 pesos (eles também faziam por R$ 30).

O ônibus é razoavelmente confortável e, tão logo sai do centrinho de Puerto Iguazú, vai bem rápido; chega em 25 minutos ao parque argentino.

Na volta, você pode parar no Ice Bar.

Esteja ciente de que o último ônibus de Puerto Iguazú para Foz sai às 18h30; considere voltar de remis (vai sair entre R$ 60 e R$ 70).

Para Ciudad del Este

Ônibus brasileiros e paraguaios (os brasileiros, velhinhos; os paraguaios, caindo aos pedaços) atravessam até a selva de lojinhas de Ciudad del Este.

O ponto inicial é em frente ao Terminal de Transporte Urbano, na av. Juscelino Kubitschek. Passa ônibus a todo instante. Custa R$ 5.

O ônibus passa pelas duas imigrações, mas não é preciso descer. Na volta, agentes brasileiros vão entrar no ônibus e dar uma olhada nos pacotes trazidos pelos passageiros.

Fonte viajenaviagem