Trio Oritá, instrumental, nome Yoruba, música brasileira

Trio Oritá

Instrumental Sesc Brasil, o canal instrumental do Brasil

Todas vez que acessamos o Instrumental Sesc Brasil ficamos encantados.

Este é um canal no You Tube que valoriza a música instrumental, em sua maioria, feita por brasileiros.

Eis o Site do Instrumental Sesc Brasil –  https://www.instrumentalsescbrasil.org.br/.

Eis o You Tube –  https://www.youtube.com/channel/UCAvVsLvggnn7KnDRJ9Iv6mQ

Trio Oritá

Oritá palavra africana da tradição Yorubá que quer dizer o encontro de três pontas: cruzamento, convergência e união de talentos.

Músicos

Fi Maróstica (Baixo) – InIiciou seus estudos musicais em 2001, no “Studium – Instituto Musical e Artístico” e na Escola Municipal de Musica “Tom Jobim”. Concluiu o curso de baixo elétrico MPB/Jazz no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” (Tatuí) em 2009.

É integrante dos grupos: Cincado, Oritá, Trio Jabour, Fabio Leal Quarteto, Carrapicho Quarteto, Vanessa Moreno e TRIO e de um duo também com a cantora Vanessa Moreno de “baixo e voz”.

Na inusitada formação de baixo e voz com Vanessa Moreno, também com um arranjo seu , ficou com o quarto lugar na colocação geral e com o prêmio de “Melhor Instrumentista” no Festival Botucanto de 2010.

Bruno Piazza (Piano) – teclados. Músico desde 2004 e empreendedor cultural com mais de dez anos de experiência em música e artes visuais. Produtor executivo da MiniDocs – Do Palco para o Mundo. Formado no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Gabriel Alterio (Baterista) – bateria. Baterista profissional, integrante do “City DC”, banda que tenho em parceria com Rodolfo Rodrigues que ja se aproxima dos dois anos e com o disco “The Unbelievable” lançado nas plataformas digitais, também faço parte junto com Bruno Piazza e Fi Marostica do Trio instrumental “Oritá”. “Cosseia Trio” é um novo trabalho instrumental que esta em processo de produção com o pianista argentino Lautaro Michaud e com o baixista brasileiro Peter Mesquita. 

Nossa Opinião

O Trio é bom. Não é inovador, mas, é gostoso de se ouvir.

Tem quebras rítmico melódicas, enfim, atrai.

São músicos jovens que atuam em vários projetos, vale a pena conferir.

Show no Instrumental Sesc Brasil

 Assista

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa