Vamos mudar a paisagem das ruas e prédios do Brasil

Vamos mudar a paisagem das ruas e predios do Brasil

Vamos mudar a paisagem das ruas e prédios do Brasil.

Artistas fiquem de olho no Minhocão em São Paulo, uma paisagem cinzenta, que está se transformando.

Cada capital tem seus artistas. A sede do Cultura Alternativa tem quase 150 quadros.

Não temos dinheiro, mas, fazemos colagens, eu mesmo as crio.

Enfim, queremos vida dentro da nossa sede.

O lado cinza de Sampa está ganhando cor, poesia, ação, magia.

Kleber Pagu e Fernanda Bueno

Falar destes artistas seria bisonho, posto que, o Estado de São Paulo faz bela matéria hoje.

Mas, falar da atitude, da ação, isso sim, é relevante.

Com esta matéria queremos destacar a ação de um produtor e uma bailarina.

Não é uma ação incompreensível, e sim, a simbologia mais fraterna da compreensão e beleza.

Artes plásticas, palavra, atitudes que põe a mesa.

Queremos com esta matéria estimular artista plásticos, produtores e encantados por um novo tempo, a embelezar sua cidade, depois, deste momento tão doloroso, depois, desta pandemia.

O desejo de Kleber e Fernanda

Segundo o produtor cultural Kleber Pagú e a bailarina Fernanda Bueno, que atuam para ampliar a “ocupação artística”, há mais 93 empenas cegas prontas para receber instalações artísticas.

Declaram: “Nosso desejo é que o Minhocão abrigue cerca de 140 obras gigantes de arte urbana, num inédito corredor de arte vertical”, diz Pagú, codinome de Kleber Dias, de 34 anos. “Esse cenário pós-pandemia favorece a ocupação dos espaços públicos pela arte”, acrescenta Fernanda.

Vamos mudar a paisagem das ruas e prédios do Brasil

O que foi feito no Minhocão em Sampa

Quarenta e duas obras, nos dois sentidos da via.

Murais artísticos gigantes.

Os trabalhos são assinados por artistas como Kobra, Tek e Sapatintas.

As laterais dos prédios se encantaram e bailam, contagiando, os olhos de quem trafega por lá.

O espaço também deu lugar ao Arte Espana Brasileries.

Já Kiki Cozz respeitou as pichações da fachada do prédio 447 da Rua Amaral Gurgel que estavam lá há anos.

Enfim, respeito e inovação marcam a intervenção.

União entre produção e arte

Este é o momento desta união.

É o momento de mudarmos o mundo. De contagiarmos cores, poesias.

É isso que o Cultura Alternativa está a fazer em busca de empresários, artistas, todos que se renovaram.

O momento é nosso e não vamos deixar escapar nem este, nem outros momentos.

Viva a Vida. Viva a Vida. Viva a Vida.

Xô pandemia.

Anand Rao

Editor do Cultura Alternativa