Internet dos filhos deve ser controlada durante viagens

Internet dos filhos deve ser controlada,Feira do Empreendedor - Internet Pública e Gratuita

85% dos viajantes acreditam que internet dos filhos deve ser controlada durante viagens

Pesquisa mostra vantagens e desvantagens de acesso à rede durante a estadia

Brincar de jogos online, assistir a vídeos, conversar com os amigos… o acesso à internet é considerado imprescindível para muitas crianças.

Internet dos filhos deve ser controlada

Mas quando o uso acontece durante as viagens, nem todos os pais aprovam. Segundo uma pesquisa realizada pelo site de aluguel de imóveis por temporada AlugueTemporada, marca brasileira da HomeAway, 85% dos viajantes acreditam que a internet dos filhos deve ser controlada durantes as viagens para que eles não fiquem o tempo todo conectados.

 

Internet dos filhos deve ser controlada – Pesquisa

 

O levantamento, que ouviu mais de 2.250 pessoas, foi conduzido pelo pediatra Daniel Becker e pela psicopedagoga Maria Helena Bartholo.

Para Becker, a dosagem da internet permite a possibilidade de maior aproximação entre os familiares:

“A internet é um instrumento que agrega e desagrega. Se você não souber equilibrar, abre margem para a sensação de que nem todos estão aproveitando o passeio. E a ideia de uma viagem em família é a união”, afirmou Daniel Becker.

A pesquisa apresenta, ainda, outros dados sobre o impacto da internet quando o assunto é viagem em família.

Em caso de estadias em casas alugadas por temporada, 61% dos participantes concordaram que a internet é um item indispensável. 66% também declararam que usam a ferramenta para buscar serviços e atrações para a própria viagem e 61% que acessam a rede para postar fotos e informações em redes sociais.

Para os especialistas, o uso excessivo da rede não é um problema que se restringe apenas aos mais jovens:

“O telefone é o novo membro da família. Durante as viagens, é comum um dos pais ficar trabalhando, enquanto o outro passa horas nas redes sociais. As interferências destes novos meios de comunicação são bastante significativas”, ressaltou a psicopedagoga Maria Helena Bartholo.  

A pesquisa mostra que embora os pais reconheçam os malefícios do uso excessivo da internet, nem sempre eles conseguem se manter off-line ou abrir mão de seus benefícios durante as viagens.

“O wi-fi e o ar condicionado são dois requisitos básicos para a viagem, né? Eu busco privilegiar a família, mas de noite acesso os e-mails para saber o que está acontecendo no escritório”, disse um dos viajantes.

Há também quem tente cortar o mal pela raiz: “Eu acabei bloqueando o sinal da internet para a gente ficar junto. Se não, você fica grudado ali na tela”, disse outro participante da pesquisa.

 

Turismo