All for Joomla All for Webmasters

A partir de Santiago, conheça o melhor do Chile

O Chile é o quinto destino internacional mais buscado pelos brasileiros na internet.

Na América do Sul, apenas a Argentina recebe mais turistas de origem verde-amarela.

Em 2016, nada menos do que 455 mil viajantes tupiniquins estiveram no país andino, que tem como principal característica uma impressionante e bela mistura de cenários e atrações, como bem descreveu o poeta chileno Pablo Neruda: “Oh Chile, larga pétala, de mar e vinho e neve”.

Seja para conhecer as majestosas geleiras milenares da Patagônia, ao sul, ou o Atacama, o deserto mais árido do planeta, no outro extremo – dois destinos que alucinam os brasucas –, quem chega ao Chile sempre passa por sua capital, Santiago.

E é uma excelente ideia aproveitar o pit stop para ficar uns dias na cidade. Afinal, ela mescla charme histórico com uma modernidade única entre os países latinos, além de contar com uma vizinhança espetacular, onde se alternam vinícolas, estações de esqui, uma cidade tombada como Patrimônio da Humanidade (Valparaíso), cassinos e praias.

Para quem decide explorar os encantos santiaguinos, o vibrante bairro de Providencia desponta como ótima opção para hospedagem.

É nesse pedaço que está o Hotel Ladera, com arquitetura arrojada e vanguardista. Cores neutras como branco, preto e cinza-mescla trazem um ar de tranquilidade e leveza a todas as áreas do empreendimento, que utiliza também a luz natural como aliada nas acomodações e em áreas comuns para enaltecer o ar de paz e sossego. A fachada do hotel é uma atração à parte.

Projetada pelos arquitetos Rodrigo Larraín (pai e filho), ela mistura o natural com o urbano de uma maneira sublime. Pedra, metal e janelas de vidro geram uma composição incrível de luzes, sombras, cheios e vazios, que se tornam sobreposições arrojadas que atraem todas as atenções e olhares.

O estabelecimento também prima por oferecer um serviço atencioso e uma porção de mimos para os hóspedes. O café da manhã, por exemplo, pode ser desfrutado a qualquer hora do dia, enquanto no spa o uso de jacuzzi, sauna e aquaterapia (massagem feita com uma ducha horizontal que é única na América do Sul) está liberado.

A mordomia continua nas 36 acomodações, onde o hóspede encontra máquina e cápsulas de café Nespresso gratuitas, assim como todos os produtos disponíveis no frigobar.

Na hora de passear, é uma boa pegar uma bicicleta, emprestada gratuitamente pelo hotel-boutique, para explorar a região de Providencia, que ostenta ruas arborizadas e um simpático comércio.
Também vale a pena seguir para parques relativamente próximos, caso do Bicentenário e do Metropolitano – e, como parque combina com piquenique, dá para levar uma deliciosa cesta preparada pelo pessoal do hotel (serviço pago à parte).

Se bem que o roteiro tradicional em Santiago começa na Plaza de Armas, no coração da cidade e que, cercada por construções como a imponente catedral, o edifício dos Correios e o Museu Histórico Nacional, conta parte da história local.

A praça desemboca no Paseo Ahumada, calçadão que conjuga uma sucessão de lojas e endereços históricos, entre eles o Palácio de la Moneda, sede do governo chileno, cujo interior é visitado gratuitamente e onde se pode acompanhar a troca de guarda, realizada há mais de 150 anos.

Uma parada literalmente saborosa também rola naquelas bandas, no icônico Mercado Central, cujos cardápios convidam a conhecer peixes e frutos do mar típicos das águas gélidas do Pacífico, como locos, machas e, claro, a celebrada centolla, uma espécie de caranguejo gigante. Paladares menos afeitos a experimentações não estão desguarnecidos: o mercado tem restaurantes que servem carnes e as tradicionais empanadas.

Para abastecer o lado cultural, vale visitar La Chascona, uma das casas do poeta Pablo Neruda (1904-1973) e espaço dedicado a celebrar sua vida e obra; o Centro Gabriela Mistral, onde rolam diversas atividades culturais; o Museu de Belas Artes; e o bairro de Lastarria, que reúne museus, cinemas e teatros, além de lojas e galerias.

Já no quesito compras, são imperdíveis os shoppings Costanera, maior da América do Sul e instalado no espigão homônimo, e o Parque Arauco, o qual junta grifes internacionais, lojas de design e bons restaurantes com mesas ao ar livre. E a nova cara da moda santiaguina está no Drugstore Boulevard, centro de compras descolado que reúne os estilistas em busca de seu lugar ao sol e lojas fofas de presentes, design, decoração e cosméticos, entre outras.

Emoldurada pela cênica Cordilheira dos Andes, Santiago coleciona ainda pontos dos quais se vislumbra altos panoramas das montanhas abraçando a cidade. O mais famoso é o Cerro San Cristóbal, dotado de um funicular e de bondinhos que levam os turistas até o topo. O Cerro Santa Lucia também premia com uma super vista os visitantes que percorrem seu caminho entremeado por jardins.

Mas o visual mais esplendoroso é proporcionado pelo mirante Sky Costanera, instalado no prédio Costanera Center, que descortina um senhor horizonte para quem sobe a 300 metros de altura – de elevador, claro. E, em passeios bate e volta, dá para curtir as montanhas nevadas in loco, já que há algumas estações de esqui pertinho de Santiago: a mais famosa é Valle Nevado, a apenas 60 quilômetros da capital.

Outro tour popular entre os brasileiros conjuga a cidade portuária de Valparaíso, cujo colorido casario de zinco, dependurado nos íngremes cerros, é considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, e o badalado balneário de Viña del Mar, reconhecido pela beleza das flores e fervilhante point do verão chileno.

Para celebrar os bons momentos vividos na viagem, um brinde faz todo o sentido, e melhor ainda se for com um vinho chileno, respeitadíssimo mundo afora. E não é que dá para fazer isso na maior facilidade nas próprias vinícolas que os produzem?

O Vale de Maipo, região onde fica a Concha y Toro, produtora queridinha dos brasileiros, está pouco mais de uma hora de Santiago. A viagem para o Vale de Colchagua, lar de muitas vinícolas premiadas (e donas de instalações magníficas), leva um pouco mais de tempo, mas o pedaço também é passível de ser conhecido num day tour vendido por agências santiaguinas de passeios.

Não bastasse essa variedade de atrações próximas da capital, o Chile tem o cenário para lá de multifacetado do Deserto do Atacama, as geleiras grandiosas da Patagônia, os vulcões e as águas termais de Pucón, os mistérios da Ilha de Páscoa…

Uma viagem, sem dúvida, é muito pouco para curtir as tantas e tão diversas maravilhas desse país que cada vez faz mais sucesso entre os brasileiros.

 

Fonte Brasilturis

 

.

Comentários abaixo: