Welcome to Cultura Alternativa   Click to listen highlighted text! Welcome to Cultura Alternativa
All for Joomla All for Webmasters

Autores nacionais que você precisa ler

Afinal, livro bom nunca é demais!

Machado de Assis

A literatura brasileira é invariavelmente ligada a Joaquim Maria Machado de Assis, nascido no Rio de Janeiro em 1839, e responsável por fundar a Academia Brasileira de Letras.

Suas principais obras foram as realistas ‘Memórias Póstumas de Brás Cubas’, ‘Quincas Borba’ e ‘Dom Casmurro’. Morreu em 1908, aos 69 anos.

Carlos Drummond de Andrade

Mineiro de Itabira, Carlos Drummond de Andrade foi um dos principais poetas da literatura brasileira.

Sua principal obra é ‘A Rosa do Povo’, publicada em 1945, que reúne 55 poesias que retratam o cenário angustiante da época no Brasil e no mundo.

Nascido em 1902, morreu em agosto de 1987, aos 85 anos, no Rio de Janeiro.

Clarice Lispector

Jornalista e escritora, foi uma das principais autoras da literatura brasileira – apesar de ter nascido em Chechelnyk, na Ucrânia, em 1920. Clarice veio para o Brasil com os pais aos 2 anos de idade e sempre insistiu em reforçar a sua brasilidade.

Seus principais livros foram ‘A Hora da Estrela’, ‘A Paixão Segundo G.H.’ e ‘Laços de Família’. Ela morreu no Rio de Janeiro, em dezembro de 1977, um dia antes de completar 57 anos.

Ariano Suassuna

Suas principais obras foram ‘O Auto da Compadecida’ e ‘A Pedra do Reino’. Nascido na Paraíba em 1927, o escritor e dramaturgo morreu em julho de 2014, aos 87 anos, no Recife.

Ariano Suassuna foi eleito em 1989 para ocupar a cadeira 32 da Academia Brasileira de Letras.

Érico Veríssimo

O escritor e tradutor nascido na gaúcha Cruz Alta, em 1905, viu o romance ‘Olhai os Lírios do Campo’ ganhar repercussão nacional e internacional em 1938.

Mas foi com a saga ‘O Tempo e o Vento’ – dividida em ‘O Continente’, ‘O Retrato’ e ‘O Arquipélago’ – que Érico Veríssimo obteve reconhecimento inquestionável, em uma das obras mais importantes do Rio Grande do Sul e da literatura brasileira. Morreu em 1975, aos 69 anos.

Luís Fernando Veríssimo

Filho de Érico Veríssimo, o também gaúcho Luís Fernando Veríssimo é um dos principais escritores contemporâneos do Brasil. Sua obra contempla textos, crônicas, contos, novelas, romances… Veríssimo nasceu em 1936 e criou personagens como Ed Mort, o Analista de Bagé e a Velhinha de Taubaté, além das famosas coletâneas de crônicas e contos ‘Comédias da Vida Privada’, ‘Comédias para se Ler na Escola’ e ‘As Mentiras que os Homens Contam’.

Graciliano Ramos

Alagoano de Quebrangulo, nascido em 1895, Gracialiano Ramos chegou até a ser prefeito da cidade Palmeira dos Índios antes de lançar suas principais obras literárias.

Como escritor, suas principais obras foram ‘São Bernardo’ e ‘Vidas Secas’ – além de ‘Memórias do Cárcere’, publicado postumamente, em 1953, mesmo ano de sua morte.

Guimarães Rosa

Médico, diplomata… e um dos principais escritores de todos os tempos da literatura brasileira. A leitura de João Guimarães Rosa não é fácil, mas é cativante.

O autor, bastante erudito, inovou na linguagem que utilizou em suas obras, condensou e inventou palavras, e escreveu livros importantíssimos como ‘Sagarana’, ‘Grande Sertão: Veredas’ e ‘Primeiras Estórias’. Nasceu em Cordisburgo, em Minas Gerais, em 1908, e morreu no Rio de Janeiro, em 1967, aos 59 anos.

Jorge Amado

O baiano de Itabuna é um dos escritores brasileiros mais reconhecidos em todo o mundo. Jorge Amado, que nasceu em agosto de 1912 e morreu em 2001, aos 88 anos, teve livros traduzidos para 49 idiomas e recebeu diversos prêmios internacionais.

Seus principais romances foram ‘Dona Flor e Seus Dois Maridos’, ‘Capitães de Areia’, ‘Tieta do Agreste’, ‘Gabriela, Cravo e Canela’, dentre muitos outros.

Paulo Coelho

Muita gente torce o nariz, mas é inegável o sucesso dos livros de Paulo Coelho, lidos no mundo inteiro: ele é o escritor de língua portuguesa mais vendido no planeta, com mais de 190 milhões de cópias comercializadas.

Sua principal obra é ‘O Alquimista’, traduzida para 80 idiomas.

Manuel Bandeira

Um dos principais poetas que o Brasil já teve, Manuel Bandeira tinha versos simples e diretos, que diziam pouco e significavam muito.

O pernambucano do Recife (Recife, não a Veneza americana, como cita no poema ‘Evocação do Recife’), nascido em 1886, foi também um dos principais nomes da Semana de Arte Moderna de 1922.

Bandeira, que sempre demonstrou em suas obras a melancolia por ser tuberculoso e poder morrer jovem, morreu somente em 1968, com 82 anos.

Mário de Andrade

Poeta e romancista nascido em São Paulo no ano de 1893, Mário de Andrade também foi um dos principais nomes da literatura modernista brasileira e da Semana de Arte Moderna de 1922. Suas principais obras foram ‘Macunaíma’ e ‘Pauliceia Desvairada’.

Rubem Alves

O mineiro de Boa Esperança foi um dos mais versáteis escritores da literatura brasileira: produziu crônicas, livros infantis, livros de religião, de ciência, de educação, de teologia.

Rubem Alves também era educador, tinha doutorado obtido nos Estados Unidos, psicanalista e professor universitário. Morreu em 2014, aos 90 anos.

Rubem Fonseca

Mineiro de Juiz de Fora e ainda vivo, Rubem Fonseca, nascido em maio de 1925, também é nome importante da literatura contemporânea no Brasil.

Possui um estilo forte, com temas sobre violência e sexo. Suas principais obras são ‘Agosto’, ‘O Caso Morel’ e ‘O Selvagem da Ópera’.

Vinícius de Moraes

Por último, mas não menos importante, Vinícius de Moraes. Foi poeta e compositor, porque a música também é uma poesia cantada.

Carioca nascido em 1913, o poeta lírico batizado Marcus Vinícius de Moraes assinou versos emblemáticos da cultura brasileira, como as canções ‘Garota de Ipanema’, ‘Eu Sei que Vou Te Amar’ e ‘Chega de Saudade’ (todas com o amigo Tom Jobim). Sem falar, é claro, no ‘Soneto de Fidelidade’. Afinal, quem

Click to listen highlighted text!