All for Joomla All for Webmasters

Livros que deram origem a filmes e séries vão chegar ao Brasil

Entre os autores estão Leonardo Padura, Hillary Jordan, André Aciman e o cineasta Guillermo del Toro

A forma da água, dirigido pelo mexicano Guillermo del Toro, venceu o Leão de Ouro no Festival de Veneza, liderou as indicações para o Globo de Ouro e é um dos destaques literários – sim, literários – de 2018.

O filme não foi inspirado em algum livro, como é comum, mas Del Toro, em parceria com o autor americano Daniel Kraus, escreveu um romance que expande o universo de seu longa e chega ao Brasil pela editora Intrínseca.

Outros pontos de contato interessantes entre o cinema e a literatura surgirão no ano que vem. Mudbound, drama racial que se passa no Mississippi nos anos 1940 dirigido por Dee Rees, ganhou notoriedade no Festival Sundance de Cinema.

O livro no qual foi baseado, de Hillary Jordan, será lançado em 2018 pela Sextante.

Em 2017, a cineasta espanhola Isabel Coixet adaptou A livraria, de Penelope Fitzgerald, finalista do Man Booker Prize em 1978, que a Bertrand Brasil traz ao país no aniversário de 40 anos da obra. O Spirit Awards, principal premiação do cinema independente, indicou Me chame pelo seu nome, do diretor italiano Luca Guadagnino, a seis categorias, incluindo a principal.

O filme é inspirado no livro de André Aciman, vencedor do Lambda Literary Award, importante prêmio da literatura LGBT, que a Intrínseca publicará em 2018.

POLICIAL

As séries também terão seu parentesco com a literatura reforçado no próximo ano. O detetive Mario Conde, personagem dos romances do cubano Leonardo Padura, retorna em A transparência do tempo, que a Boitempo lança em 2018, dois anos após a tetralogia policial da década de 1990 ser adaptada pela Netflix em Quatro estações em Havana.

A série Altered carbon, que estreará no serviço de streaming em 2018, foi inspirada em livros de Richard Morgan. O primeiro título já está disponível no Brasil e o segundo, Broken Angels, chega no ano que vem pela Bertrand Brasil.

Enquanto a última temporada de Game of thrones não vai ao ar, os aficionados pelo universo medieval e pelas tramas de George R. R. Martin poderão se deleitar com The book of swords, coletânea de contos que a Leya lança no ano que vem. A editora também prepara outra reunião de narrativas curtas: Make something up, de Chuck Palahniuk, autor de Clube da Luta, que David Fincher adaptou para o cinema em 1999.

Não é exatamente uma série, mas entre 1969 e 1970 foi ao ar no Brasil a novela da TV Globo inspirada em A Cabana do Pai Tomás, de Harriet Beecher Stowe (1811-1896). Escrito como folhetim entre 1851 e 1852 no jornal abolicionista National Era, de Washington, o livro ajudou a libertar os escravos americanos (embora o ativista negro James Baldwin diga que se trata de um romance conformista). Ele vai ganhar nova edição no Brasil pela Via Leitura.

Em 2018, a Via Leitura publicará outros dois clássicos que influenciaram o cinema: O médico e o monstro (1886), de Robert Louis Stevenson, e Carmilla (1872), de Joseph Sheridan Le Fanu, manancial para Drácula (1897), de Bram Stoker.

 

 

 

Fonte Uai

Comentários abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *